As obrigações de um líder vão além do T&D

Convenhamos: em um mercado altamente competitivo, você precisa ter um bom líder na empresa para elevar resultados. E o Treinamento & Desenvolvimento é uma ferramenta essencial para que o profissional desenvolva as competências desejadas, engaje a equipe e contribua para elevar a performance da empresa. Mesmo que já seja um bom líder, nunca negligencie a importância de continuar aprendendo.

O líder é capaz de inspirar as pessoas a se envolverem em um propósito comum e os principais benefícios do treinamento de liderança incluem motivação e engajamento da equipe, trabalho voltado ao alcance de metas, produtividade da equipe, retenção de talentos, redução de turnover e resolução de conflitos entre colaboradores.

Toda equipe de alta produtividade tem um grande líder por trás! Porém, as obrigações de um líder vão além do ato de desenvolver pessoas. Quando se diz que toda equipe de alta produtividade possui um grande líder significa dizer que ela tem um líder que investe e acredita nela, conhecendo o seu papel diante dos objetivos traçados.

O papel do líder

Em todas as áreas da vida, conseguimos identificar pessoas que exercem algum tipo de liderança e no geral desempenham um papel comum: que é o de representar o seu grupo, servindo como uma referência na equipe. 

No entanto, nem tudo o que estamos acostumados a ver se trata de fato de um bom exemplo de líder. Alguns dos principais erros cometidos por líderes são: falta de autoconhecimento, pouca empatia, comunicação falha, falta de controle sobre procedimentos, excesso de controle sobre pessoas, dificuldade em alinhar os objetivos da equipe, acúmulo de responsabilidades e centralização de poder nas próprias mãos.

Ninguém será um líder perfeito, mas existem características capazes de definir uma liderança e transmitir o necessário para formar equipes muito bem-sucedidas como:

Ser didático – Didática é a capacidade de ensinar ou de transmitir conhecimento de forma que seus receptores se mantenham interessados e, o mais importante, aprendendo. Assim como um professor precisa dominar o conhecimento e a forma de transmitir esse conhecimento, o líder também precisa dominar formas de passar informações importantes para seus liderados, assim como prepará-los para transmitirem posteriormente. Bons líderes desenvolvem o dom de tornar as coisas mais claras e transmitem com facilidade informações, tarefas e, até mesmo, aquele famoso feedback, ferramenta tão necessária para o processo de liderança.

Comprometimento com os objetivos individuais e coletivos – Os objetivos individuais devem estar alinhados com os da equipe e a empresa em geral, pois, dessa forma, o líder poderá se dedicar plenamente à sua função.

O sucesso da sua equipe é o seu sucesso – Muitas pessoas têm medo do sucesso alheio por não quererem que o seu próprio sucesso seja ofuscado. E, por isso, elas exercem um grande controle sobre seus “subordinados” a fim de saber sobre cada passo que dão, escondendo-os de diretores e sabotando suas ideias, mesmo quando podem contribuir de forma positiva para o resto grupo. Definitivamente, essa pessoa não pode ser o líder.  Quanto melhor for o desempenho de um líder, melhor será a equipe e, assim, o inverso também ocorre. Excelentes equipes são reconhecidas por terem tido uma liderança à altura.

Líderes dão autonomia – Líderes aprendem a confiar na performance de sua equipe e, de forma gradual, quanto mais essa confiança aumenta, mais as pessoas se envolvem com os objetivos comuns, adquirindo mais responsabilidade e, ao mesmo tempo, mais satisfação no trabalho. A satisfação de colaboradores é um ponto essencial para uma equipe ter um desempenho diferenciado, sendo buscado por muitas empresas e alcançado por poucas. Porém, quando ela está em um nível favorável, é capaz de alavancar a produtividade.

Formando novos líderes – Uma das funções mais importantes para qualquer forma de trabalho existente é a comunicação. Sem ela, o trabalho em equipe não existe. Uma comunicação excelente é o que todo líder deve buscar, pois, além de evitar ruídos que podem desencadear erros, ela é a chave para criar mais facilitadores na equipe. Por meio dessa ferramenta poderosa, que é a comunicação, é possível transmitir tudo, até mesmo motivação. Formar novos líderes na equipe é ter a certeza de que ela funcionará bem mesmo sem a presença de seu mentor, sendo esse o maior legado que qualquer tipo de líder pode deixar.Para Flora Alves, uma das maiores especialistas em aprendizagem corporativa do Brasil e idealizadora do Trahentem®, é possível perceber que a verdadeira fonte das dificuldades organizacionais não se origina dos tempos adversos e sim da ausência de uma liderança com foco na realidade. “Portanto, hoje em dia o mercado exige um líder com habilidades para enxergar e aceitar um novo contexto, incentivar o engajamento da equipe e usá-lo para moldar circunstâncias benéficas para a empresa. O time quer se apoiar em alguém com uma visão inovadora e que os auxilie a evoluir. Para que esta relação aconteça, é necessário ter empatia, que são ações compreensivas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *