6 maneiras de construir habilidades de Lifelong Learning aos seus alunos

Grandes educadores disseram muitas coisas boas sobre a importância das habilidades de aprendizagem ao longo da vida, como John Dewey, que disse: “educação não é preparação para a vida; educação é a própria vida”.

Esta afirmação vai de encontro ao Lifelong Learning, termo usado para aprendizado contínuo. Uma filosofia que encara a vida como um eterno aprendizado, já que as demandas mudam em uma velocidade assustadora e a educação tradicional não consegue acompanhar.

Desta forma, os educadores querem que seus alunos tenham sucesso dentro e fora da sala de aula. A ideia é garantir que, uma vez que deixem a escola, continuem sendo eternos aprendizes. Confira seis dicas de como ajudar os alunos a terem uma mentalidade Lifelong Learning.

1. INCENTIVAR A PROPRIEDADE DA APRENDIZAGEM

Somos responsáveis ​​por nosso próprio aprendizado. Fora da escola, espera-se que os alunos aprendam por conta própria. Dar-lhes essa liberdade desde o início os servirá bem no futuro. Também é importante mostrar as recompensas de assumir essa responsabilidade. Isso inclui maior autoestima, independência e capacidade de ajudar ao próximo.

2. TRANSFORME ERROS EM OPORTUNIDADES

A prática de aprender com os erros é uma das melhores habilidades de aprendizagem ao longo da vida que qualquer pessoa pode dominar. Há muito que podemos aprender cometendo erros. Eles nos lembram que somos humanos e que tentamos. Eles nos mostram melhores maneiras de pensar e trabalhar, além de fornecer informações sobre o conhecimento e a consciência.

Tentar coisas novas nos ajuda a crescer mentalmente e emocionalmente, assim como os erros que inevitavelmente virão com isso, então devemos sempre tratar os erros como oportunidades.

3. FERRAMENTAS DE APRENDIZADO

Todo mundo tem truques na hora de aprender. Para alguns, é uma repetição mental, enquanto outros criam uma canção do momento sobre o que querem aprender. Existem dezenas de coisas que se pode fazer para aprender algo. Seus alunos leem regularmente blogs ou ouvem podcasts? Eles são fãs de notícias? Talvez sejam leitores ávidos ou gostem de debates e discussões para compartilhar conhecimentos e ideias. Não importa o caso, tente dar a eles oportunidades para fazer essas coisas quando puder. Lhes dão a sede de aprender e crescer.

4. DEIXE-OS TOMAR AS RÉDEAS DE ENSINO

A retenção de aprendizado é maximizada quando ensinamos o nosso conhecimento a outra pessoa. Quem são seus mentores em sala de aula? Quem são os que estão ajudando os outros e guiando seus pares? Esses alunos podem transmitir lições valiosas sobre a propriedade da aprendizagem e o compartilhamento de conhecimentos a outras pessoas. Tais alunos podem ser uma inspiração para muitos.

5. ENCONTRE TEMPO PARA JOGAR

Qualquer ator de teatro lhe dirá por que uma peça é chamada de peça. É porque no palco jogar é exatamente o que você faz. Ao fazer isso, você aprende sobre você e os outros. Você aprende comunicação, compreensão e habilidades sociais únicas ao trazer histórias vivas para ensinar aos outros. A experiência é agradável para você e para quem está assistindo.

Brincar é uma parte importante do aprendizado. É essencial que o aprendizado seja divertido e agradável. Caso contrário, o aluno resistirá. Eles associarão a sentimentos intelectuais e emocionais desagradáveis, em vez das alegrias da descoberta e do crescimento pessoal. Devemos garantir que os alunos nunca vejam o aprendizado como uma tarefa, mas sim como a ousada aventura que deveria ser.

6. ESTABELEÇA METAS DE APRENDIZADO

Para ter algum valor, o aprendizado deve ser uma experiência significativa e útil com a qual possamos avançar em nossas vidas. Isto é especialmente verdade para os alunos. O estabelecimento de metas é uma daquelas habilidades de aprendizagem ao longo da vida que fortalecem o desejo de aprender.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *