O impacto das novas metodologias no ensino

A educação passa por um período de transformação que busca inovação, qualidade no ensino, desenvolvimento de novas habilidades e metodologias, visando preparar novos profissionais em resposta a um mercado em plena expansão, cada vez mais competitivo e com novas tecnologias envolvidas.

Uma pesquisa realizada em maio de 2019 pela Pearson Global Learner Survey, com mais de 11 mil alunos de 19 países com idades entre 16 e 70 anos, nos mostra uma verdadeira revolução educacional. Foi a primeira vez que o mundo ouviu a voz coletiva de tantos alunos sobre uma ampla gama de tópicos sobre educação. 

Em todo o mundo, os alunos confiam que é pela educação que alcançarão o sucesso, porém acreditam que o modelo tradicional de educação perpetuado ao longo do século 20, que se limita aos sistemas escolares formais, do ensino básico à pós-graduação, já não é suficiente para preparar as pessoas, mantê-las atualizadas, competitivas e produtivas. As principais tendências citadas na pesquisa foram:

Uma mentalidade DIY está remodelando a educação – Um dos novos conceitos e um dos mais citados na pesquisa foi do “Faça Você Mesmo”. Construir, consertar, modificar e fabricar objetos e projetos com suas próprias mãos. Essa é a proposta do Movimento Maker ou Cultura Maker, mais conhecida como Faça Você Mesmo ou Do It Yourself (em inglês ou simplesmente DIY). Amplamente difundido nos Estados Unidos, o movimento tem ganhado espaço nas escolas brasileiras, que buscam com o método tornar o aprendizado mais atrativo e estimular os estudantes a desenvolver projetos e produtos a partir dos conteúdos escolares, muitas vezes pouco práticos.

“Com pronto acesso à tecnologia e uma economia global em mudança, as pessoas estão tomando os assuntos com suas próprias mãos. O aprendizado por “autoatendimento” se tornará ainda mais comum enquanto as pessoas buscam educação ao longo de suas vidas. Neste movimento, as instituições de ensino, por meio de suas estruturas e corpo docente, precisam de constante atualização para dar respostas expressivas e satisfatórias em relação aos seus sistemas de ensino, preparando uma nova geração de profissionais em suas respectivas áreas de conhecimento”, afirma Flora Alves, idealizadora da metodologia Trahentem® e CLO da SG – Aprendizagem Corporativa.

Aprendizado digital e virtual para ser o “novo normal” – As novas metodologias abrem um novo universo de oportunidades para ajudar as pessoas, por exemplo, a aprenderem de maneiras mais acessíveis e com melhores resultados usando e abusando da tecnologia e do aprendizado on-line, como a internet, o youtube, o “Faça Você Mesmo”, e oferta de cursos de curta duração e treinamentos on-line, que proporcionem aos estudantes o desenvolvimento de diferentes habilidades exigidas pelo mercado de trabalho.

“Os alunos esperam o aprendizado digital e virtual para ser o novo normal na próxima década. As pessoas estão usando a tecnologia em todos os aspectos de suas vidas e agora estão adotando isso como parte de sua educação, vendo o futuro da aprendizagem mais fácil e mais envolvente com a tecnologia. Não seguir esse hábito no processo de ensino-aprendizagem é quase que impossível, afinal a educação precisa ter relação com a vida do estudante, não pode ser algo totalmente paralelo”.

Habilidades sociais trazem vantagens – Embora que as habilidades ensinadas no modelo tradicional de educação não devem ser esquecidas, vivemos em um mundo cada vez mais conectado, em que a união de conhecimento e experiência prática valem ouro. A tendência é que nenhuma habilidade seja esquecida. As experiências pessoais e profissionais devem se misturar cada vez mais na formação de profissionais capazes de realizar de tudo, valorizando assim as habilidades emocionais e sociais. O motivo? Justamente pelo fato de que emoções e trato social são duas das características que a tecnologia ainda está longe de dominar. Competências, criatividade, originalidade, resolução de problemas dá aos humanos uma vantagem sobre as máquinas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *