Lifelong Learning na Era Digital

Os cerca de 17 anos sentados em sala de aula não é mas garantia de uma boa colocação no mercado de trabalho, nem de sucesso profissional. Hoje, na era digital, o profissional precisa estar antenado, ser curioso e disposto a aprender em todos os momentos de sua vida. Trata-se do conceito Lifelong Learning, que indica o processo contínuo de aprendizagem, ou seja, o aprendizado não se limita à educação formal e não tem um ponto final: é algo que deve estar constantemente presente ao longo da vida.

Para incorporar esse conceito no dia a dia, é preciso ser o protagonista dessa transformação, e o primeiro passo é aprender a aprender, tarefa essa que não foi ensinada pelo modelo tradicional da educação. Veja esta análise: a cada dois dias, o volume de dados gerados corresponde ao que criamos do início da civilização até 2003, de acordo com Eric Schmidt, ex-CEO da Google. O volume de informações nunca foi tão grande, e isso reflete na velocidade das mudanças. Para acompanhar esse cenário, aprender continuamente é realmente uma necessidade para todos.

O momento que vivemos popularizou muitos cursos online, já que o distanciamento social impediu os cursos presenciais, beneficiando ainda mais o conceito Lifelong Learning. A internet é uma grande aliada no processo de aprendizagem contínua. Isso porque existe uma infinidade de fontes de conteúdos sobre todos os assuntos possíveis, como blogs, vídeos, documentários, podcasts, materiais como ebooks e tantos outros formatos.

“Atualmente, não faz mais sentido educar alguém por apenas uma parte de sua vida e, com isso, a filosofia de “nunca é cedo ou tarde demais para aprender” nunca fez tanto sentido. E desde que a era digital tornou o mundo um espaço conectado, não-linear e pouco previsível, fica para trás no mercado de trabalho quem não buscar desenvolvimento contínuo. O diploma formal não é mais garantia de sucesso na carreira ou de estabilidade financeira como no passado. Agora, para acompanhar o ritmo das mudanças, é necessário adquirir permanentemente novos conhecimentos, tanto pessoais como acadêmicos e profissionais. Claro, que nunca diminuindo a importância que a educação formal tem” pontua Flora Alves, CLO da SG – Aprendizagem Corporativa e idealizadora da metodologia Trahentem®

Ao escolher um tema para aprender, faça uma pesquisa sobre as principais referências do assunto e acompanhe a produção de conteúdo. Seja lendo artigos em blogs, seguindo os perfis nas redes sociais ou assinando newsletters sobre o tema, criar esse hábito vai contribuir para você conhecer mais sobre o assunto e colocar esse aprendizado em prática. Atualmente é muito simples ser um Lifelong Learner na Era Digital, afinal, opções não faltam.

Autoconhecimento é a chave para diagnosticar as próprias deficiências. Às vezes, aquela promoção tão almejada escapa, não por falta de know-how técnico, mas por ausência de alguma soft skill. Habilidade comunicacional, empreendedorismo, inteligência emocional e capacidade de trabalhar em equipe são requisitos para cargos de liderança, vale observar quais competências você precisa desenvolver. Além disso, trace metas claras, definindo objetivos e estipulando prazos. E lembre-se: nada cai do céu, é preciso dedicação e investimento de tempo pessoal”, diz Flora Alves.

 4 dicas valiosas para se tornar um Lifelong Learner

– Identifique seu estilo de aprendizagem e use-o ao máximo: não gosta de ler? Assista vídeos!

– É preciso que a habilidade, de alguma forma, esteja relacionada a algum dos seus talentos naturais ou, ainda, use intencionalmente um talento seu para aprender.

– Desafie-se a viver experiências que nunca experimentou ou até já fez há muitos anos e não se identificou.- O aprendizado deve ser uma jornada de descoberta e oportunidades. Para isso, encontre um porquê, uma razão de ir além do que já faz hoje.

2 Replies to “Lifelong Learning na Era Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *